[ad_1]

Caso Madeleine: Novas provas ‘chocantes’ condenam o alemão Christian Bruckner, apesar da prisão, o suspeito não foi formalmente acusado de um crime, o desaparecimento completará 15 anos em maio e continua sem solução.

Os investigadores do desaparecimento da menina Madeleine McCann disseram ter encontrado “evidências chocantes que incriminam fortemente” no início da tarde de terça-feira contra o alemão Christian Bruckner.

A menina tinha três anos quando desapareceu na Praia da Luz em Portugal, durante férias em família em 2007, quando seus pais jantavam em um restaurante de tapas perto de seu quarto. Uma equipe que trabalha para o canal de TV alemão Sat.1 forneceu algumas evidências a profissionais que estão investigando o homem pelo crime.

Em meados de 2020, a polícia disse ter provas de que a menina estava morta e nomeou Bruckner como o único suspeito no caso, mas ele negou qualquer envolvimento. No entanto, apesar do nome do suspeito ter sido divulgado há quase dois anos atrás, ele ainda não foi formalmente acusado.

No arquivo, há indícios de que o suspeito estava próximo quando Madeleine desapareceu, informou o canal. No entanto, outras pistas só serão reveladas em um documentário que será lançado em horário nobre mas ainda não tem data de estreia definida.

“A triste história de Madeleine McCann é um caso multifacetado”, disse Juliane Ebling, editora-chefe da Sat.1. Vale a pena notar que o caso está sendo julgado no Tribunal Regional de Braunschweig, na Alemanha, país natal de Brueckner.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *