[ad_1]

A Dra. Cristiane Costa exerce tratamentos em Ginecologia Regenerativa Funcional e Estética, Reposição Hormonal e Cirurgia Íntima. Esse ano, ela foi premiada, em reconhecimento ao seu trabalho, durante o Congresso Brasileiro de Ginecologia Regenerativa, no Rio de Janeiro. Quanto aos novos desafios que, diariamente, surgem nessa área, responde:

 

Quais são? Porque?

Acredito que seja “vergonha”. Ao meu ponto de vista, ainda existe um certo “tabu” quando se trata da sexualidade feminina, que é multifatorial, e o se sentir bem com o seu próprio corpo, é um dos fatores. Mas, apesar de termos evoluído, há, também, um bloqueio no autocuidado da saúde íntima.

Na sua visão, as mulheres sentem mais medo ou vergonha em procurar por este tipo de ajuda profissional? E como ajudá-las a quebrar esse “tabu”?

Na maior parte é vergonha. A outra, é a falta de conhecimento dessa área da ginecologia e dos tratamentos eficazes. O medo, claro, existe: do novo, das críticas, de “estragar”. A melhor maneira de quebrar esse paradigma é falar sobre o assunto, apresentar às mulheres as possibilidades e que é normal, caso se sintam incomodadas e que está tudo bem querer mudar. Nada errado nisso! Não há padrões e sim, desconfortos que podem melhorar. Nós temos o direito e o dever de nos sentirmos bem!

Os principais benefícios:

Regenerar, tratar disfunções funcionais. A vulva e a vagina não são, simplesmente, órgãos sexuais. A mucosa vaginal é um fator importante na incontinência urinária de esforços, na prevenção de infecção urinária de repetição, na sustentação da bexiga, por exemplo, com o envelhecimento natural das células. Com isso, a mucosa vaginal vai afinando, ressecando, perdendo a elasticidade. Essas alterações levam a perda da sustentação da bexiga, da uretra, na mudança da flora vaginal, o que facilita a entrada de bactérias na bexiga, dificulta e causa dores e, até mesmo, impossibilita a penetração. A ginecologia regenerativa e funcional, devolve o colágeno, a elasticidade, a hidratação, a proteção da mucosa vaginal, entre outras coisas, melhorando a saúde e bem estar da mulher.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *