[ad_1]

Em 1980, o diretor alemão Jamie Uys dirigiu Os Deuses Devem Estar Loucos, de 1980, que foi um grande sucesso mundial. O filme contava a história de Xixo, um bosquímano do Kalahari (cuja tribo não tem ligação ou conhecimento além disso), que encontra uma garrafa de Coca-Cola atirada de um avião e pensa que é um presente dos deuses.

Xixo, ou Xi, foi interpretado por N!xau, um agricultor bosquímano namibiano nascido em 16 de dezembro de 1944. A exclamação de seu nome (que foi sublinhado erroneamente no filme, o correto era G!Kau) é uma forma de expressar a fonética da pronúncia com um estalo alto dos dentes.

N!xau também era um homem simples, com poucos contatos externos. Ele só tinha visto três homens brancos em sua vida antes de conhecer o diretor alemão. Como ator de cinema, ele aceitou um modesto pagamento de $ 300, mas, sem saber o valor do dinheiro, deixou as notas voarem ao vento.

O sucesso do filme tornou N!xau famoso e o apresentou ao mundo. Em 1989, Jamie Uys o procurou para estrelar a sequência, mas desta vez N!xau já havia aprendido o valor do dinheiro e pediu $ 80.000, o dinheiro foi usado para construir uma casa de tijolos com água corrente. Assim, estrelou Os Deuses Devem Estar Loucos 2 (Os Deuses Devem Estar Loucos II, 1989) e conseguiu comprar uma fazenda com seu salário, garantindo assim uma vida melhor para ele e sua família de seis pessoas.

N!xau também estrelou as sequências Os Deuses Devem Estar Loucos 3: Crazy Safari (Fei Zhoy he Shang, 1991), Os Deuses Devem estar Loucos 4: Loucuras em Hong Kong (Heung Gong wun fung Kwong, 1993) e Os Deuses Devem Estar Loucos 3: Trapalhadas Na China (fei Zhou Chao Ren, 1994). Os três últimos, feitos por estúdios chineses.

Depois de sair do cinema, N!xau passou a morar na própria fazenda, plantando milho, banana e feijão, além de criar um casal de gado. Ele morreu de tuberculose enquanto caçava em 5 de julho de 2003. Na ausência de registros que comprovem sua data real de nascimento, acredita-se que ele tinha 58 anos.

A história de N!xau nos ensinou que nada é impossível. Um homem simples, vivendo no meio da natureza selvagem da África, conseguiu atingir sucesso e conquistar corações de milhões de fãs ao redor do mundo. Hoje, sua história serve como um símbolo de superação pessoal e de força de vontade.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *