[ad_1]

Adotar medidas sustentáveis, diariamente, é primordial a fim de evitar a degradação do Meio Ambiente. Além das mais tradicionais práticas, tais como reciclar o lixo (papel, alumínio e outros), de forma consciente, e economizar água, principalmente, ao desligar a torneira enquanto ensaboa a louça; uma outra se refere ao “reflorestamento” de madeira teca, portanto, restaurar a cobertura florestal, um fato que já acontece no Mato Grosso (MT), que possui 77% dos 88 mil hectares da produção de teca, espalhados por toda a América do Sul, conforme dados do IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores).

Quanto à sustentabilidade, esse tipo de madeira desempenha um importante papel nesse setor. Marcelo Traitel, CEO do The Top Group Brasil (União das empresas The Top Wine e The Top Wood) explica que isso se deve a várias razões. Ele menciona a durabilidade, a valorização da floresta tropical e, ainda, a geração de novas oportunidades de emprego para aqueles que almejam ingressar / reingressar no mercado. “Ademais, a troca de não materiais renováveis (plástico ou metal) por teca, contribui para a redução de recursos finitos e com isso, haverá a diminuição de prejuízos ecológicos”.

Traitel fala, também, que o reflorestamento faz com que aconteça a preservação das florestas tropicais, pois reduz a demanda por madeira proveniente do desmatamento ilegal e da exploração predatória. “E tem mais uma vantagem: o cultivo da teca, em plantações sustentáveis, fornece uma fonte renovável da madeira, o que garante a regeneração das matas e a sua disponibilidade contínua”, conclui o CEO.

Vale ressaltar que essa árvore, nativa da Ásia, ganha destaques por suas beleza, qualidade, resistência (à água, ao calor e a insetos) e longevidade.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *