[ad_1]

Cafu relembra a emoção do jogo de comemoração aos 50 anos de Pelé.

Para comemorar o cinqüentenário de vida do Rei Pelé, a CBF organizou no dia 31 de outubro de 1990 um amistoso entre a Seleção Brasileira, com a participação do Rei do Futebol e o Combinado do Resto do Mundo, uma seleção dos melhores jogadores que disputaram a Copa do Mundo de 1990, ocorrida quatro meses antes. O jogo ocorreu no Estádio Giuseppe Meazza, em Milão (Itália).

Três brasileiros jogaram pelo selecionado do Resto do Mundo. Alemão, Júlio César e João Paulo atuavam na Europa.

Pelé jogou por 43 minutos, substituído por Neto. Poderia ter marcado o último gol de sua carreira se não fosse o atacante Rinaldo, do Fluminense, que protagonizou um lance que entrou para a história. O jogador tricolor partiu pela esquerda contra apenas um zagueiro, enquanto Pelé vinha a seu lado totalmente desmarcado (propositalmente, talvez), só esperando receber a bola para marcar o gol. Rinaldo – infelizmente – não tocou e ainda perdeu o gol.

Neto fez o gol do Brasil, de falta, enquanto o espanhol Michel e o romeno Gheorghe Hagi, marcaram os gols do Combinado do Resto do Mundo.

Cafu fala da honra de ter feito parte do time Brasil e relembra momento ”Tive a oportunidade de estar lá”.

Confira como foi a montagem dos times:

BRASIL: Sérgio [Santos] depois Ronaldo [Corinthians]; Gil Baiano [Bragantino] depois Bismarck [Vasco], Paulão [Cruzeiro], Adílson [Cruzeiro] depois Cléber [Atlético-MG] e Leonardo [São Paulo] depois Cássio [Vasco]; César Sampaio [Santos], Donizete Oliveira [Grêmio] depois Luís Henrique [Bahia], Cafu [São Paulo] e Pelé depois Neto [Corinthians]; Charles [Bahia] depois Valdeir [Botafogo] e Rinaldo [Fluminense] depois Careca Bianchezzi [Palmeiras] . Técnico: Paulo Roberto Falcão.

RESTO DO MUNDO: Sérgio Goycoechea/ARG (Michel Preud’Homme/BEL), (Thomas N’Kono/CAM), (René Higuita/COL); Leo Clijsters/BEL (Emmanuel Kunde/CAM), Júlio César/BRA, Oscar Ruggeri/ARG (Sergej Alejnikov/BUL), Hugo Eduardo De León/URU (Lajos Detari/HUN); Michel/ESP (Gabriel Calderón/ARG), Alemão/BRA (José Basualdo/ARG), Rafael Martín Vasquez (Gheorghe Hagi/ROM) e Carlo Ancelotti/ITA (Enzo Francescoli/URU); Marco Van Basten/HOL (Hristro Stoichkov/BUL) e Roger Milla/CAM (João Paulo/BRA). Técnico: Franz Beckenbauer/ALE.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *