[ad_1]

O dia 28 de junho marca um momento histórico na luta contra o preconceito e pelos direitos da comunidade LGBTQIA+. Nessa data, em 1969, ocorreu um evento que ficou conhecido como a Revolta de Stonewall, na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos. O local em questão era o bar Stonewall Inn, que servia como ponto de encontro para o público LGBTQIA+. Naquela época, relacionar-se com pessoas do mesmo sexo era considerado crime na maioria dos estados norte-americanos.

 

Em uma noite de junho, a polícia realizou uma vistoria agressiva no bar, resultando em uma abordagem violenta contra os frequentadores. Essa ação truculenta da polícia provocou revolta e indignação nos presentes, levando a um motim que durou várias horas. As manifestações continuaram nos dias seguintes, reunindo milhares de pessoas e ganhando destaque na cidade. Esse episódio de resistência e enfrentamento à opressão é relembrado anualmente por meio das Paradas do Orgulho LGBTQIA+, que acontecem em diversas partes do mundo.

 

Somente em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da classificação internacional de doenças, marcando um importante avanço na luta contra a discriminação baseada na identidade de gênero e orientação sexual. Esse reconhecimento contribuiu para combater estereótipos negativos e promover a inclusão e o respeito à diversidade.

 

Outro marco significativo ocorreu em 2016, quando o bar Stonewall Inn foi declarado, pelo então presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, como o primeiro monumento nacional dos direitos da comunidade LGBTQIA+. Essa ação simbólica reafirmou a importância histórica do local e destacou a luta contínua por igualdade e reconhecimento dos direitos dessa comunidade.

 

É por conta desse cenário que muitas pessoas se sentem à vontade para se declararem gays ou lésbicas. Quando esse movimento parte de pessoas de renome, no mercado corporativo por exemplo, uma maior parte da população se identifica e se encoraja a também se declararem.

Abaixo confira algumas pessoas públicas e famosas que se declararam gays ou lésbicas

Camila Farani e Tula Tavares: Camila Farani, empresária e investidora, revelou seu relacionamento com Tula Tavares, que floresceu após um primeiro contato profissional pelas redes sociais. Camila destacou que nunca escondeu sua orientação sexual e que o movimento de liberdade a levou a se apaixonar por Tula.

Eduardo Leite e Thalis Bolzan: Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, e Thalis Bolzan se conheceram através das redes sociais e começaram a namorar em novembro de 2021. Seu relacionamento trouxe à tona a discussão sobre a representatividade LGBTQIA+ na política brasileira.

Fernanda Souza e Eduarda Porto: Fernanda Souza, atriz e apresentadora, e Eduarda Porto são amigas desde a infância e frequentemente compartilham momentos juntas nas redes sociais. Embora não estejam em um relacionamento romântico, sua amizade demonstra a importância da conexão e apoio entre pessoas LGBTQIA+.

Fernanda Gentil e Priscila Montandon: Fernanda Gentil, jornalista e apresentadora, revelou seu interesse por Priscila Montandon, afirmando que ficou encantada por ela desde o momento em que a conheceu. Apesar da surpresa inicial por se apaixonar por uma mulher, Fernanda abraçou sua orientação sexual e sua relação com Priscila.

Leandro Karnal e Vitor Fadul: Leandro Karnal, escritor, historiador e palestrante, tornou público seu casamento com Vitor Fadul em janeiro de 2023. A diferença de idade entre eles foi um dos aspectos comentados, mas seu relacionamento destaca a importância do amor e do respeito independentemente de características pessoais.

Marcelo Cosme e Frankel Brandão: Marcelo Cosme, jornalista da Globo News, revelou recentemente que está noivo do médico Frankel Brandão. Essa revelação veio durante a exibição do programa “Em Pauta” e ressalta a importância da visibilidade de relacionamentos LGBTQIA+ na mídia.

Marcelo Calone e Bruno Garavelo: Em novembro de 2022, Marcelo Calone e Bruno Garavelo anunciaram seu noivado. Após 16 anos de relacionamento, o pedido de casamento surpreendeu Bruno, destacando a importância do comprometimento e da durabilidade dos relacionamentos LGBTQIA+.

Mauro de Sousa e Rafael Piccin: Mauro de Sousa, filho do cartunista Mauricio de Sousa, revelou seu relacionamento com Rafael Piccin em um vídeo que viralizou nas redes sociais. Essa visibilidade promove a diversidade e a inclusão também dentro do universo dos quadrinhos.

Pedro Figueiredo e Erick Rianelli: Pedro Figueiredo e Erick Rianelli são jornalistas que estão juntos há quase dez anos e recentemente se casaram em uma cerimônia no Rio de Janeiro. Seu relacionamento de longo prazo mostra o compromisso e a felicidade encontrada nas relações LGBTQIA+.

Marco Pigossi e Marco Calvani: Marco Pigossi, ator brasileiro, falou sobre seu relacionamento com o diretor italiano Marco Calvani, revelando que, inicialmente, houve um estranhamento por terem o mesmo nome. Seu relacionamento destaca a diversidade de origens e culturas dentro das relações LGBTQIA+.

Claudia Rodrigues e Adriane Bonato: A atriz Claudia Rodrigues assumiu seu relacionamento com sua ex-empresária Adriane Bonato em 2022. Essa revelação ressalta que o amor e a conexão podem ser encontrados em diferentes contextos, quebrando expectativas tradicionais.

Tiago Abravanel e Fernando Poli: Tiago Abravanel, ator e apresentador, e Fernando Poli estão em um relacionamento, apesar de nem sempre serem aceitos por toda a família. Eles compartilham momentos felizes nas redes sociais, demonstrando que o amor prevalece acima das opiniões alheias.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *