[ad_1]

Antes de receber a taça das mãos de Pelé, Cafu teve a ajuda do Rei para testar o púlpito após vencer a Copa do Mundo de 2002.

“100% Jardim Irene”. Uma frase que aparentemente pode não ter relação com o futebol, mas está marcada na história da seleção mais vencedora da Copa do Mundo.

Em 30 de junho de 2002, o Brasil superava a Alemanha e se sagrava campeão da Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e Japão. Capitão da Seleção, Cafu protagonizou uma icônica cena ao levantar o troféu: escreveu o nome de seu bairro natal na camisa, subiu no púlpito e ergueu a taça.

Durante participação no filme “2002: Essa é uma Odisseia Asiática”, produção original do FIFA+ sobre aquela Copa do Mundo, Cafu revelou detalhes da conversa que teve com Pelé pouco antes do momento histórico.

“Eu vi aquele púlpito, eu vi a taça na mão do Pelé e eu falei: ‘Eu vou subir aqui’. Eles falaram: ‘Não, você é louco?’. Eu falei: ‘Porque?’. ‘Porque aqui é de vidro, você vai se cortar, vai se machucar’. Eu falei: ‘Não quero saber’. Eu dei duas batidas e falei: ‘Vou subir’”, disse Cafu, enquanto o filme mostra Pelé testando a força do púlpito para o capitão do penta.

“Então, naquele momento que eu subi no púlpito, ergui a mão sem a taça, dei uma volta, girei e vi aquele monte de flash, eu falei: ‘Meu Deus, missão cumprida, nós somos campeões do mundo’”, completou o capitão do penta.

“Quando o Pelé me deu a taça que eu ergui da maneira que nós erguemos a taça, foi aquela sensação de dever cumprido, aquela sensação de orgulho de falar: ‘Meu Deus, eu sou brasileiro’”, relembrou Cafu.

Pelé foi campeão do mundo pela Seleção Brasileira em 1958, 1962 e 1970. Já Cafu se tornou o único jogador da história a disputar a final da Copa do Mundo FIFA três vezes seguidas – foi campeão em 1994 e 2002 e vice em 1998.

“2002: Essa é uma Odisseia Asiática” é uma produção original do FIFA+. Na plataforma, também é possível assistir a todos os jogos completos da Copa do Mundo de 2002, além de “A Sete Jogos da Glória”, filme oficial da competição. A Copa do Mundo FIFA de 2002 foi um dos momentos mais icônicos da história do futebol e vai lembrado pela sempre. Uma memória que muitas pessoas terão para sempre é a comemoração de Cafu ao levantar a taça pela segunda vez no Japão. Para completar este momento histórico, Pelé foi convidado a participar da festividade.

Pelé simbolizou a era de ouro do futebol brasileiro. Seu legado de três títulos mundiais tornou o país o líder dessa maravilhosa modalidade do esporte. É reconhecido como o maior jogador de futebol de todos os tempos. Pelé foi escolhido para representar o Brasil nessa mudança de testemunhas e serviu como o elo final entre o passado glorioso do futebol brasileiro e o presente brilhante.

A cena é impressionante como Pelé estende a taça para Cafu no momento da comemoração. Foi um momento encantador, pois a memória de Pelé foi ensinada duas vezes ao longo de muitos anos. Primeiro, como um jogador que fez antes um impressionante desempenho no Japão, e depois como um dos maiores embaixadores desse belo esporte.

Cafu foi a primeira e única pessoa a levantar a taça duas vezes como capitão. Esse reconhecimento e essa imagem foi um dos momentos mais emocionantes do esporte para os fãs do futebol brasileiro. Essa participação de Pelé foi uma grande parte disso. Foi como se duas gerações de jogadores de futebol brasileiro estivessem juntas para comemorar esse triunfo espetacular.

A participação de Pelé na cena icônica de 2002 foi algo que todos lembraremos para sempre e que ajudou a construir o legado de Cafu como jogador de futebol. Foi muito especial assistir o melhor jogador de futebol de todos os tempos celebrando o momento com o maior campeão brasileiro e o melhor marcador de todos os tempos. É uma memória que todos os amantes do futebol brasileiro podem ter para sempre.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *